Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Santuário’ Category

24 de outubro de 2001. Era em torno de 19h. Estava no Santuário Tabor rezando quando entrou um menino de uns dez ou onze anos, vestido com roupas bem simples e com uma bandeja amarela e vazia nas mãos. Ao entrar, ele, em voz alta, disse “oi”. Sentou-se atrás de mim e ficou alguns minutos. Quando saiu, uma senhora que estava em adoração foi atrás dele. Percebi que conversavam sobre os santos do Santuário, pois a porta estava entreaberta. Uma outra senhora, que chegava para rezar, envolveu-se na conversa. Esta apontava para São Pedro e tentava indicar ao menino onde o santo estava no altar. O menino demorou a encontra-lo, mas quando conseguiu, ficou surpreso e feliz. Depois a senhora lhe deu uma imagem da Mãe e do Pe. Kentenich que tinha orações no verso para ele levar. Ela perguntou-lhe se ele sabia ler. A resposta que deu não consegui ouvir.

            Após uns 10 minutos, dirigi-me a uma sala de reuniões pois estava fazendo um curso sobre a pedagogia de Schoenstatt. Durante o curso, o palestrante leu a passagem bíblica que fala sobre as crianças no Reino de Deus. Então uma mulher resolveu falar sobre uma criança que ela havia encontrado em frente ao Santuário. E contou a história desse menino que hoje tinha ido ao Santuário com uma bandeja vazia para agradecer à Mãe porque tinha conseguido vender todas as carrapinhas. Era o mesmo menino! Essa senhora, junto com a outra que estava em adoração no Santuário, perguntou ao menino qual era o seu nome. E ele disse que era Pedro! Ao saber disso, elas explicaram-lhe o significado de seu nome – o santo chaveiro do céu, a pessoa a quem Jesus confiou a Igreja. A senhora também disse que o menino havia ficado muito feliz quando soube disso e ainda mais quando ganhou a imagem da Mãe. Enquanto o menino estava indo embora, essa senhora ficou acompanhando-o com o olhar até quando pode. E viu que o menino caminhava sem tirar os olhos da imagem da Mãe!

            Este dia foi uma grande lição. Aprendi que a Mãe nos ajuda todos os dias, todas as horas do nosso dia-a-dia e que devemos sempre lembrar de agradecer pelas nossas pequenas conquistas. Afinal, o Reino de Deus é dos pequenos, dos humildes, dos simples, dos puros de coração; é das pessoas que sabem (re)conhecer o amor de Deus em todas as situações.

 

“Nada sem ti, nada sem vós!”

Read Full Post »